Aniversário de 1 ano do Crítica Desapiedada – Novidades!

O visual do Portal em abril de 2020.

O Portal Crítica Desapiedada completa 1 ano neste mês de abril de 2021. Tudo começou no dia 4 de abril de 2020, dia em que o projetou começou através da postagem da “Live Autogestionária: A condição estudantil em tempos de quarentena”, ministrada por Diego Marques pela plataforma do discord. Começamos as atividades no período em que a pandemia começava a avançar no Brasil, e estamos completando 1 ano no pior momento dessa grave crise sanitária que vivemos. Após a primeira postagem, realizamos outras lives autogestionárias, publicamos o Manifesto Inaugural, divulgamos artigos, novas traduções e não paramos mais.

Em 1 ano, o aprendizado foi enorme para toda a equipe do Crítica Desapiedada e, sem sombra de dúvidas, para todos aqueles que nos acompanharam e simpatizaram pelo projeto. Em um breve período de tempo, divulgamos vários artigos marxistas autogestionários (30 no total), produzimos Dossiês (5 no total), organizamos diversos eventos virtuais (desde lives, seminários, até um curso de formação), divulgamos dezenas de Traduções (65 publicadas até o momento), atualizamos e desenvolvemos o formato do site inserindo uma enorme Biblioteca, criamos seções dedicadas a outros temas (Arte e crítica social, Entrevistas, Guias de autoformação, Podcast, etc.) e, o mais importante, desenvolvemos vínculos de amizade com inúmeros indivíduos. Todo o trabalho que desenvolvemos foi produto da colaboração de várias pessoas, que contribuíram com as traduções, revisões, introduções aos artigos, participação nos eventos virtuais e podcast’s. Foi através dessa colaboração contínua que cristalizamos vínculos de amizade, vínculos intelectuais e de militância política, que nos deram incentivo a continuar e manter a atividade regular do Portal até hoje.

Além disso, milhares de pessoas interagiram conosco nas plataformas que criamos para divulgar o nosso conteúdo por todo o Brasil (e até em outros países), como Twitter, Instagram e Facebook. Foram nestas plataformas que recebemos comentários, críticas, curtidas e reações nas várias postagens compartilhadas, o que certamente deve ter gerado impacto no debate que fazemos sobre marxismo na atualidade. Nestas plataformas aproveitamos para publicar trabalhos de intelectuais e organizações contemporâneas (Aufheben, Barbaria, Charles Reeve, Gilles Dauvé, Nuevo Curso, Ovelha Negra, Paul Mattick Jr., Workers Solidarity Movement, etc.), intelectuais e organizações do passado (Comunismo de Conselhos, Red Menace, Root and Branch, Socialismo ou Barbárie, Solidarity, etc.), e trabalhos realizados por outros grupos, como vocês devem ser visto na publicação de traduções do Humanaesfera, Proelium Finale e Sobinfluencia. A divulgação e publicação do trabalho destes textos apenas reforça o propósito do Portal em buscar o debate franco, aberto e crítico com outras organizações e indivíduos, pensando na possibilidade da constituição cada vez maior de coletivos revolucionários em nossa sociedade, os quais fortaleçam a hegemonia proletária e sedimentem um bloco revolucionário coeso e capacitado a intervir nas lutas de classe que virão pela frente.

A nós, do Crítica Desapiedada, resta agradecer a todos e todas que acompanharam o projeto que criamos há um ano e o que fica é a convicção de que devemos fazer muito mais. É por isso que queremos anunciar nesse aniversário de 1 ano as atividades que executaremos neste ano de 2021.

Para manter o compromisso da crítica desapiedada do existente, como anunciado em nosso Manifesto Inaugural, estaremos promovendo atividades culturais nestes próximos meses com o tema Comunismo de Conselhos. Pensamos que é necessário debater, divulgar novo material e expor análises sobre a tendência marxista que consideramos a mais importante no início e metade do século XX[1], após o marxismo original, inaugurado por Karl Marx e, em menor grau, por Friedrich Engels. O Comunismo de Conselhos foi uma tendência que atualizou e aprofundou aspectos do marxismo que não foram desenvolvidos no contexto histórico vivido por Marx e Engels, como a crítica dos partidos políticos, sindicatos, a crítica radical do leninismo, trotskismo, entre outros elementos. Sem dúvida, houve limites, equívocos, lacunas e imprecisões na herança do comunismo de conselhos. Portanto, o que buscaremos é uma atualização e debate crítico sobre o Comunismo de Conselhos, mantendo a criticidade, não-dogmatismo e o compromisso fundamental com a emancipação humana via autogestão social.

Assim, estaremos dando início a uma série de atividades sobre o Comunismo de Conselhos em 2021. Em primeiro lugar, ao longo do ano de 2021 estaremos realizando lives virtuais sobre o Comunismo de Conselhos em nosso canal do YouTube, que, por sua vez, fornecerão um material de estudo virtual (disponível a qualquer momento) para pesquisa e estudo dos conselhistas. Haverá palestras sobre a Origem e Significado do Comunismo de Conselhos, o pensamento de Karl Korsch, Anton Pannekoek, Otto Rühle e Paul Mattick. Os debates serão realizados com militantes autogestionários que estarão apresentando as suas pesquisas realizadas sobre o tema. Estas pesquisas serão a base teórica do projeto que disponibilizará novas traduções dos conselhistas durante esse ano.

Além disso, durante o ano de 2021, o Portal Crítica Desapiedada disponibilizará três Dossiês especiais sobre Karl Korsch, Paul Mattick e Otto Rühle, complementando as atividades especiais que dedicaremos ao comunismo de conselhos nestes próximos meses. Há de lembrar que outras atividades continuarão ocorrendo no Portal durante todo esse tempo, como a publicação de artigos do MOVAUT, atualização constante da Biblioteca, produção de traduções de outros autores, etc. O que faremos de diferente é nos dedicarmos com maior intensidade ao estudo e divulgação do Comunismo de Conselhos, ampliando em um curto e médio espaço de tempo o material analítico disponível em nosso Portal e o material de estudo (dossiês e disponibilidade de artigos inéditos).

Esperamos que todos e todas que nos acompanham possam participar, divulgar e apoiar nosso projeto especial de aniversário. O Portal Crítica Desapiedada reafirma o seu compromisso com a crítica desapiedada do existente, em buscar expressar teoricamente os interesses do proletariado revolucionário, com a luta pela autogestão social e a esperança de que a brava toupeira da revolução cava sem descanso, dia e noite, até chegar à luz e que, portanto, devemos contribuir ainda mais com a aceleração desse processo revolucionário e ampliação da hegemonia proletária visando destruir todas as bases que permanecem de pé nessa estrutura apodrecida do capitalismo.

Saudações Autogestionárias a todos e todas!


[1] Houve outros pensadores importantes no final do século XIX e início do XX, como Rosa Luxemburgo, Antonio Labriola, Robert Michels, Max Adler, Rodolfo Mondolfo, Joseph Dietzgen, etc. No entanto, como estamos tratando de uma tendência marxista autêntica, o comunismo de conselhos merece maior destaque em nossa visão.    

1 Trackback / Pingback

  1. 1º Financiamento Coletivo: Traduções do Comunismo de Conselhos – Crítica Desapiedada

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*